15 de fev de 2012

O VISITANTE NOTURNO



B. Traven -
O homem que conseguiu 
ser ninguém.

Em 1960, numa coletiva de imprensa durante
uma visita oficial a Buenos Aires, o presidente
mexicano Adolfo Lopez Mateos foi obrigado
a declarar publicamente que nem ele nem sua
irmã eram o escritor B. Traven.

"Uma lenda se formou em torno de B.Traven.
Dizem no México que minha irmã Esperanza,
infelizmente já falecida, era B.Traven e tinha
escrito os livros, sendo que ela foi apenas sua
secretária e tradutora. Também dizem que eu
sou B. Traven. Nenhuma das duas coisas é
verdade. O primeiro livro de Traven foi publicado
quando eu tinha quatro anos e minha irmã, cinco.
Na verdade Traven existe, usa esse nome e
continua escrevendo"...

Naquele início dos anos 60, algumas das
hipóteses sobre quem seria B. Traven já estavam
sendo descartadas. Ele não poderia ser o escritor
Ambrose Bierce, desaparecido em 1914 quando
acompanhava Pancho Villa, porque, vivo, Bierce
estaria com quase 120 anos. O rumor constante
que Jack London teria forjado sua morte em 1916
e ido se esconder nas florestas mexicanas também
não convencia os pesquisadores mais dedicados...

...mesmo assim diversas novas hipóteses
continuavam - e continuavam - surgindo a todo
momento para se juntar às antigas. Traven seria
outro presidente mexicano (Elias Calles), ou um
ex-escravo fugitivo, ou o arqueólogo dinamarquês
Frans Blom, ou um grupo de roteiristas esquerdistas
de Hollywood, ou o filho bastardo do Kaiser
Guilherme II, ou o sociólogo austriáco Frank
Tennenbaum, ou um grupo de literatos
hondurenhos, ou Wladislac de Bourba (o filho
de uma dama de companhia da tsarina da Rússia),
ou o dono de um pequeno restaurante na periferia
de Acapulco...

B. Traven ( 1882? - 1969) é talvez a figura
mais enigmática da literatura moderna. Recluso
por opção, exilado no interior do México, conseguiu
manter sua identidade em segredo por toda a vida.
Suas obras de ficção no entanto, derrubaram todas
as barreiras impostas pelo anonimato e se tornaram
conhecidas no mundo todo, principalmente depois
do estrondoso sucesso da adaptação cinematográfica
de O Tesouro de Sierra Madre, dirigida por
John Huston e estrelada por Humphrey Bogart,
em 1948.

Comecei a ler ontem e termino hoje,
estou muito curiosa!

Related Posts with Thumbnails